Técnica de Alexander

 

A técnica Alexander, foi desenvolvida por, Frederick Matthias Alexander que nasceu em Wynyard, na costa noroeste da Tasmânia, Austrália, em 1869.
Frederick M. Alexander criança precoce mas com uma saúde frágil, por isto trabalhou e estudou para desenvolver sua técnica, que viria auxiliar em sua recuperação.

Sua grande paixão era o teatro, especialmente Shakespeare.
Muito jovem começou a tocar sozinho violino, que acabou por leva-lo a estudar além do teatro, música.
A técnica escapa a uma definição precisa porque envolve uma nova experiência.
A experiência de liberta-se gradualmente do domínio de hábitos estabelecidos.
A técnica é uma maneira de alterar padrões estereotipados de reações através da inibição de determinadas configurações de postura. pode-se dizer que é um método de espação da consciência a fim de incorporar a inibição, bem como a excitação, obtendo assim
uma melhor integração dos elementos reflexos e voluntários num padrão de reação.
A técnica também foi definida como " o método para manter o olho atento à vida.
A técnica pode ajudar as pessoas por três razões principais.
A dor: pessoas com rigidez do pescoço, problemas nas costas, asmas dores de cabeça e outras doenças.
A arte do movimento e desenvolvimento de habilidades: os maus hábitos, que em geral resultam de padrões gerais de uso inadequado do corpo na vida cotidiana, podem tornar-se exagerados quando se pratica regularmente uma atividade difícil ou delicada. Um violinista com o ombro esquerdo paralisado, um oboísta com o lábio superior endurecido e um esportista com epicondilalgia externa sofrem, todos, do stress e da tensão característicos de suas atividades e se beneficiam com o estudo da técnica.
A transformação pessoal: o desenvolvimento recente da psicologia humanista e a popularidade cada vez maior das filosofias orientais levaram a uma valorização da responsabilidade do indivíduo no desenvolvimento de sua própria consciência.