Refletindo sobre o conceito de energia.

Relatos de energias leves ou pesadas são uma constante na vida de todos, mas muito pouco se explica sobre energia nesse nível em que estamos falando.
Sabemos que a energia está relacionada a vitalidade. Na Grécia e na Roma foram as principais culturas que se destacaram neste conceito. Na antiga Grécia o termo psyché que significa "Alma", ou algo que se move os corpos. Na antiga Roma o termo ânima, significa energia que anima os corpos.
No período pré- cristão, nas mais diferentes culturas pagãs, esta energia era relacionada aos espíritos e até os dias de hoje podemos ver em culturas indígenas pessoas que incorporam os espíritos de determinados animais, podemos perceber o espírito sendo associado a determinadas características dos animais como: a rapidez de uma onça, a força de um leão, a visão aguçada de uma águia, a passada de um leopardo. Na cristandade, a energia em questão passou a ser individualizada, tendo a visão da alma como sendo um segundo corpo, um corpo etério, que habita o corpo físico e que parte para outro lugar após a morte e lá permanece.
No século XIX Allan Kardec nos trouxe a visão da reencarnação desta alma na doutrina espírita.
No oriente, o conceito de energia foi relacionado à vitalidade de maneira ampla.Para os chineses, a energia percorre o corpo físico fazendo a manutenção do organismo. Esta energia é uma energia universal, uma energia divina. esta energia passou a ter nomes diferentes dependendo de cada cultura, na China é o "Chi", na Índia "Prana", no Japão chamam de "Ki", no Egito "Ka", na Polinésia chamam de "Mana" e muitos outros nomes são usados na palavra energia de acordo com a cultura do lugar.